Por que o som da minha igreja é ruim?

Por que o som da minha igreja é ruim?

  • 04 de Novembro de 2020

Você já viveu a experiência de ir para a sua igreja e ter um som ruim, com dificuldade para compreender aquilo que é falado, ecos ou som abafado?

Ou então, você mora próximo a uma igreja e sofre com a propagação do som que vem dela? Essas situações são bem mais comuns do que parece. 

Muitas vezes, as igrejas investem em novos equipamentos de som, pensando que o problema possa estar na tecnologia dos aparelhos, quando, na verdade, trata-se de uma questão de acústica.

Acompanhe este conteúdo e entenda como a acústica pode influenciar o som de sua igreja e o que você precisa estar atento para evitar que se tenha problemas. 

Como a acústica influencia o som das igrejas:

A principal missão das igrejas é comunicar a Palavra de Deus. Para isso, a preocupação com o som é algo que deve estar na linha de frente em relação aos cuidados com ela.

Essa comunicação precisa ser clara, direta e objetiva para que este anúncio seja feito de maneira adequada. Mas, também é preciso que cada igreja conte com um bom projeto acústico.

Sem o tratamento acústico adequado, a inteligibilidade daquilo que é pregado pode estar comprometida, uma vez que os fiéis terão dificuldade de compreender com clareza aquilo que é falado.

A má compreensão da palavra proclamada gera também um desconforto e incômodo nos fiéis que tendem a ficar mais dispersos e irritados com a situação.

Por isso, antes de pensar em realizar investimentos em novos equipamentos para melhorar a qualidade do som de sua igreja, é preciso que seja feita uma avaliação da condição acústica do local.

O condicionamento acústico adequado é responsável por proporcionar a sensação de bem estar, conforto e acolhimento dentro do templo, favorecendo assim a qualidade da oração dos fiéis, evitando também as distrações no ambiente.

O isolamento acústico favorece para que não haja distúrbio do som para áreas vizinhas, evitando assim, o incômodo para aqueles que moram nos arredores.

5 coisas para observar a qualidade do som:

Para garantir que a transmissão da Palavra de Deus ocorra de maneira adequada, deve-se ter atenção também com as necessidades técnicas do ambiente.

Do contrário, de nada adianta ser bom pregador se a palavra chega distorcida ou inaudível ao ouvido do público. 

Separamos 5 coisas para você observar a qualidade do som que é transmitido em sua igreja. Fique atento e veja se está tendo problema com algum desses itens.

  • Reverberação 

Reverberação é um fenômeno ondulatório que está relacionado à reflexão do som e o intervalo de tempo necessário para a percepção do som refletido por um obstáculo qualquer.

Quando o intervalo de tempo não é suficiente para distinguir o som refletido do original, temos o efeito de reverberação. 

Um bom projeto de acústica deve estar atento ao tempo de reverberação. Pois, para cada projeto de arquitetura há um propósito acústico e orientações específicas para sua finalidade.

Além de dificuldades com a inteligibilidade daquilo que é falado e escutado, a reverberação do som também pode impactar negativamente a experiência das pessoas no ambiente.

Sendo necessário em alguns casos, investir em um tratamento acústico adequado para solucionar este problema.

  • Arquitetura do templo

A arquitetura do templo também é um ponto a se observar. 

Algumas igrejas contam com uma arquitetura que é esteticamente agradável e favorável também à música. Em contrapartida, ela pode não ter o mesmo resultado quanto à compreensão de leituras e sermões.

Parte do problema também está relacionado com a reverberação em que o ouvinte recebe várias versões do mesmo som, que chega para ele em momentos diferentes.

  • Equipamentos de som

Ruídos de microfonia, dificuldade de compreensão pelo excesso de som, são problemas que devem ser sempre evitados.

Verifique se os equipamentos que o seu espaço possui atendem as necessidades e estão de acordo com as especificidades acústicas do seu ambiente. 

Com as soluções adequadas em harmonia com bons equipamentos, é possível experimentar de uma melhor inteligibilidade da palavra do pregador, cantos e leituras.

  • Revestimento de paredes

Você sabia que as paredes e o teto também influenciam na forma como o som é distribuído pelo ambiente?

Por isso, observar se a sua igreja possui um revestimento acústico ideal para sua realidade, fará grande diferença na busca por soluções relacionadas à acústica do templo.

  • Forro Acústico 

Para que a distribuição do som ocorra de maneira correta, é preciso ter atenção também com a escolha do forro acústico utilizado em sua comunidade.

Os materiais e formatos são diversos, por isso é importante conhecer bem o seu espaço e verificar se os produtos estão sendo utilizados de maneira adequada. 

Dependendo da sua escolha, o produto pode refletir ou abafar o som, por exemplo. Comprometendo a finalidade da ação para qual ele foi pensado.

Este conteúdo foi útil? Compartilhe com os seus amigos. Entre em contato conosco e agende uma avaliação técnica para a sua igreja.

Por: Jéssica Maia
Material técnico

Atendemos em todo o Brasil

Lorem ipsum dolor sit amet, consectetur adipisicing elit, sed eius mod tempor
incididunt ut labore et dolore magna aliqua.

Fale Conosco

Vamos conversar
sobre seu projeto?

Está buscando ajuda para seu projeto?

(19) 3028-0696
Clientes Liberty Engenharia

A Opinião de Nossos Clientes