Evite forros PVC e isopor

O forro de PVC e Isopor são materiais combustíveis cujo processo de combustão libera fumaça tóxica, portanto estes materiais nunca deveriam ser utilizados em ambientes onde é previsto a concentração de pessoas, tais como igrejas, teatros, auditórios entre outros. No Brasil não há uma legislação nacional proibindo o uso destes materiais, porem cada estado da federação tem sua própria normativa que diz respeito ao controle de materiais de acabamento e revestimento. Alguns estados proíbem o uso, enquanto outros permitem o uso com restrição de retardante combustível.

INCÊNDIO

Como não há consenso entre as autoridades temos que agir com bom senso! Convido a todos para uma reflexão rápida, tomando como ponto de partida para nossa análise uma tragédia da história recente no Brasil, o caso da creche em Janaúba-MG que foi incendiada. O incêndio poderia ter proporções menores se não fosse de PVC, as fotos revelam como ficou o forro da creche durante o incêndio. Veja as fotos do forro de PVC queimado no link a seguir:

http://www.correiobraziliense.com.br/app/galeria-de-fotos/2017/10/05/interna_galeriafotos,6530/5-10-tragedia-em-creche-em-minas-gerais.shtml

ACÚSTICA

O forro de PVC e Isopor não contribuem na acústica da igreja, pelo contrário eles aumentam a reverberação tornando o som com característica de embolado, confuso e difícil de ser compreendido. Isto ocorre porque estes materiais possuem superfície dura e lisa, de maneira que o som ao tocar a superfície acaba sendo refletido novamente para dentro da nave da igreja, gerando múltiplas reflexões piorando drasticamente a qualidade sonora.

CALOR

As coberturas do teto das igrejas no Brasil geralmente são de telhas sem proteção térmica, em dias ensolarados o calor acaba sendo irradiado para dentro da igreja tornando mais quente o ambiente. Forros de PVC e Isopor não conseguem bloquear o calor produzido pela cobertura, a consequência direta é o aumento da temperatura na nave da igreja causando desconforto para os participantes, observamos ainda o aumentando do consumo da energia elétrica/máquinas de ar-condicionado para manter o ambiente em temperatura agradável.  

DICA EXTRA :

- Usar gesso no forro não é aconselhável pois também causa reverberação.

O forro é o principal elemento da construção de qualquer igreja, sendo o grande responsável pela acústica, térmica, iluminação e design/visual do templo.  Negligenciar o projeto do forro causará transtornos irreparáveis à igreja. É possível afirmar que o forro contribui com 80% da funcionalidade da igreja, ou seja, se não for projetado corretamente o templo será reverberante, quente, mal iluminada e sem qualquer apelo estético/visual.

O forro da Liberty Engenharia são acusticamente eficiente para ser aplicados em igrejas, não são combustíveis e não irradiam calor para dentro da igreja.

Veja as outras dicas postadas:

Dica 2:O que você precisa saber sobre o forro acústico para Igreja

Dica 3: Dicas para amenizar o ECO e Reverberação

04 de Dezembro de 2017
Por: Liberty Engenharia


Entre em contato

Cadastre seu email

e receba as novidades, artigos técnicos e atualizações da Liberty Engenharia.

O que nossos clientes dizem